8 formas de ajudar os mais pobres

“Se viverem no nosso bairro pobres que buscam proteção e ajuda, aproximemo-nos deles: será um momento propício para encontrar o Deus que buscamos”. O Dia Mundial dos Pobres não se encerra numa jornada. Acontece todos os dias. Por isso, apresentamos oito formas de ajudar os pobres ao longo do ano, indo ao encontro das palavras do Papa Francisco.

– Seja voluntário:

A forma mais popular de ajudar, o voluntariado está presente em praticamente todas as instituições de apoio aos mais desfavorecidos.

– Doe bens:

A receção de géneros, como roupa ou comida, é também necessária para a subsistência das entidades.

Algumas instituições aceitam bens legados em testamento.

– Seja ‘amigo’:

A maior parte das instituições têm um sistema de associados, que ficam conhecidos como ‘amigos’ da instituição. A sua contribuição, direta e regular, suporta, por um lado, as atividades da entidade, e, por outro, dá acesso a vantagens.

– Faça donativos:

Todas as instituições de apoio aos mais carenciados aceitam contribuições voluntárias através de transferência bancária, Multibanco, ou utilizando outros meios, como as campanhas de rua.

– Tenha acesso a benefícios fiscais e doe parte dos impostos:

Os donativos feitos a determinadas entidades abrangidas pelo Estatuto dos Benefícios Fiscais são dedutíveis nos impostos. Na declaração anual do Rendimento IRS, as verbas relativas a donativos devem ser inscritas no Anexo H – Quadro 6B – Código 614. A lei fiscal portuguesa possibilita a consignação de 0,5% dos impostos já liquidados na declaração de IRS a instituições de Solidariedade Social. Para tal, é necessário preencher, no Modelo 3, quadro 11, o NIF e colocar uma cruz no campo ‘IRS’. Caso queira fazer um donativo adicional, pode, também, colocar uma cruz no campo ‘IVA’, contribuindo com mais 15% do IVA suportado. As empresas também podem ter este benefício no IRC.

– Compre produtos solidários:

São várias as instituições que têm loja, física e/ou online, para venda de produtos para financiar os projetos dinamizados.

– Seja porta-voz:

Algumas instituições pedem apoio na divulgação das suas campanhas nas redes sociais. Disponibilizam, também, materiais das suas campanhas para que possam ser distribuídos pelas paróquias, escolas, farmácias e outros organismos.

– Apoie com a sua empresa:

As empresas podem apoiar com donativos, através da prestação de serviços pro bono ou aplicando um desconto. O mecenato é, também, uma forma muito comum de ajudar, mas existem outras modalidades como o ‘Matchgiving’, que é uma contribuição da empresa que iguala ou duplica o valor do donativo arrecadado pelos seus colaboradores. O benefício fiscal é também aplicado no contexto das empresas, na declaração de IRC.

Contacte as IPSS’s próximas de si, comunidades religiosas e paróquias da sua área de residência para perceber qual a melhor forma de ajudar estas instituições e, consequentemente, os pobres.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *